Aeroporto de Salvador desenvolve tecnologia para evitar aglomeração nos banheiros

Aeroporto de Salvador desenvolve tecnologia para evitar aglomeração nos banheiros

Tela indica qual o nível de ocupação do conjunto sanitário

 
Uma inovação tecnológica desenvolvida pela equipe do Salvador Bahia Airport está ajudando a evitar aglomerações no Terminal de Passageiros. O Banheiro 3.0 usa um sensor de movimento para monitorar a ocupação das toaletes e indica se o usuário pode entrar ou se deve usar outro conjunto. A tecnologia está implantada nas áreas de maior circulação de pessoas.


Uma tela na entrada do banheiro monitora, em tempo real, a ocupação do local – baixa, média ou máxima, evitando aglomeração de pessoas na área interna. Quando 80% das cabines estão ocupadas, o sinal vermelho indica que o usuário deve aguardar do lado de fora. Os dados gerados servirão ainda para identificar os horários de pico de uso e necessidade de higienização.


A primeira etapa de implantação já foi concluída, com a instalação da tecnologia em dez conjuntos sanitários. "Estamos sempre em busca de soluções para tornar nossa operação mais segura e confortável para nossos passageiros e demais usuários", aponta Yann Le Bihan, diretor técnico do Salvador Bahia Airport. O gestor destaca ainda que projeto Banheiro 3.0 foi desenvolvido pela equipe de Tecnologia da Informação do próprio Aeroporto.


Jornada Segura


Além do Banheiro 3.0 o passageiro encontrará outras iniciativas no Salvador Bahia Airport para evitar aglomerações. Há marcação da distância de segurança nos pontos de fila, bloqueio parcial de assentos, indicação do distanciamento e do limite da capacidade de elevadores e escadas rolantes, além da divisão de voos entre os dois píers nos horários de pico.


Sobre o Salvador Bahia Airport


Localizado em Salvador, capital baiana e primeira capital brasileira, o Salvador Bahia Airport faz parte da rede VINCI Airports desde 2 de janeiro de 2018 através de um Contrato de Concessão com duração de 30 anos. Desde então, o aeroporto tem incorporado padrões globais de operação, buscando entregar mais eficiência, segurança e uma melhor experiência de viagem para os seus passageiros. Com este objetivo, foram realizadas obras de modernização e ampliação do terminal de passageiros, um investimento de R$ 700 milhões que ampliou sua capacidade em 50%, de 10 milhões para 15 milhões de passageiros ao ano.


Apontado como o "Aeródromo Mais Sustentável do Brasil", o Salvador Bahia Airport se destaca pelo seu pioneirismo em ações de preservação ambiental.  Norteado pela Air Pact, estratégia global da VINCI Airports, o aeroporto foi o primeiro do Brasil a reutilizar 100% da água consumida, a não dispensar resíduos sólidos para aterros sanitários e a ter uma usina solar – com 4,2 MW de potência. As ações do aeroporto para redução de emissão de carbono o levaram ainda a receber a Certificação de Acreditação em Carbono (ACA Certification)  pelo Conselho Internacional de Aeroporto (ACI). Mais informações podem ser encontradas no site www.salvador-airport.com.br ou nas redes sociais @salvadorbahiaairport.


Sobre a VINCI Airports


A VINCI Airports, como a maior operadora privada de aeroportos no mundo, administra o desenvolvimento e operação de 45 aeroportos localizados no Brasil, Camboja, Chile, Costa Rica, República Dominicana, França, Japão, Portugal, Sérvia Suécia, Reino Unido e Estados Unidos. Atendida por mais de 250 linhas aéreas, a rede VINCI Airports transportou mais de 255 milhões de passageiros em 2019.


Por meio de sua expertise como um integrador abrangente, a VINCI Airports desenvolve, financia, constrói e opera aeroportos, aproveitando sua capacidade de investimento e know-how para otimizar a gestão e o desempenho dos aeroportos e fazer ampliações e outras melhorias. Em 2019, sua receita anual para atividades geridas foi de 4,9 bilhões de euros e de 2,6 bilhões de euros para receita consolidada.  Mais informações estão disponíveis em www.vinci-airports.com ou www.salvador-airport.com.br.