Aeroporto de Salvador reduz 37% do consumo de água potável em apenas quatro meses

Aeroporto de Salvador reduz 37% do consumo de água potável em apenas quatro meses

Pioneira, a VINCI Airports se comprometeu a reduzir em 50% o consumo de água em todos os seus aeroportos ao redor do mundo


O Salvador Bahia Airport, integrante da rede VINCI Airports, economizou um total de 30.077 m³ de água, o equivalente a 12 piscinas olímpicas, apenas nos últimos quatro meses. O resultado positivo se deve a uma série de iniciativas adotadas com este fim, como o reuso de água e a redução da vazão nas torneiras. 


Graças à implantação de uma moderna Estação de Tratamento de Efluentes (ETE) com 99,5% de eficiência e de um sistema de reuso de água, o Salvador Bahia Airport passou a reaproveitar o recurso que antes era dispensado na natureza, aderindo assim à economia circular. Atualmente, 37% da água consumida é de reuso e utilizada nas descargas dos sanitários e áreas verdes do Aeroporto.


Também para economizar água, mais da metade das torneiras do aeroporto (257) recebeu bicos arejadores, que reduzem a vazão de água sem afetar a percepção do usuário. Até maio, este índice chegará a 100%. Foi implantado ainda um Grupo de Melhorias de Resultado, em que uma equipe disciplinar discute estratégias para aprimorar a performance nesse quesito. 


"Apesar dos bons resultados obtidos, continuamos estudando e buscando novas alternativas tanto para o abastecimento de água do aeroporto quanto para a redução do consumo de água, de forma a atingirmos a nossa meta de reduzir o nosso consumo de água pela metade", pontua Rodrigo Tavares, gerente de Meio Ambiente do Salvador Bahia Airport se referindo a um dos objetivos internos dos aeroportos VINCI Airports. 


Outra contribuição que o Salvador Bahia Airport dá para a preservação dos corpos hídricos é o não-lançamento de efluentes nos mesmos, uma vez que todos esses efluentes são tratados e reaproveitados como água de reuso. Ele é o primeiro do Brasil a alcançar esse feito, contribuindo assim para a conservação de rios existentes na bacia hidrográfica do seu entorno.


Meta Global


A redução do consumo de água pela metade até 2030 é uma das metas da AirPact, estratégia ambiental global da VINCI Airports para todos os seus 45 aeroportos. Ela está alinhada com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) das Nações Unidas sobre o Desenvolvimento Sustentável. A iniciativa contempla ainda outros objetivos, como eliminar o uso de pesticidas, não dispensar resíduos sólidos para aterro e reduzir pela metade a sua pegada de carbono.


Sobre o Salvador Bahia Airport


Localizado em Salvador, capital baiana e primeira capital brasileira, o Salvador Bahia Airport faz parte da rede VINCI Airports desde 2 de janeiro de 2018 através de um Contrato de Concessão com duração de 30 anos. Na lista dos dez aeroportos mais movimentados do País, ele conecta o estado da Bahia a 34 destinos, sendo 25 domésticos e 9 internacionais.


Desde o início da Concessão, o aeroporto tem incorporado padrões globais de operação, buscando entregar mais eficiência, segurança e uma melhor experiência de viagem para os seus passageiros. Grandes investimentos em um programa de modernização e ampliação levaram à extensão de 22.000 m² de área construída, ao acréscimo de seis novas pontes de embarque, à abertura de mais uma pista para aviação comercial e à instalação de um sistema de detecção e combate a incêndio. Além disso, o aeroporto se comprometeu a apoiar o desenvolvimento econômico do estado através do desenvolvimento de tráfego e iniciativas de estímulo ao turismo.


Reconhecido como um aeroporto verde pelo Conselho Internacional de Aeroportos, o Salvador Bahia Airport se destaca por suas conquistas no campo da sustentabilidade entre as quais zero descarte de efluentes, adoção de medidas visando eficiência energética, e a implementação de um programa efetivo de reciclagem. As iniciativas estão alinhadas com o compromisso da VINCI Airports em reduzir sua pegada de carbono. O Aeroporto também procura valorizar e promover as especificidades culturais e sociais da Bahia, um de seus grandes ativos.


Sobre a VINCI Airports


A VINCI Airports, como a maior operadora privada de aeroportos no mundo, administra o desenvolvimento e operação de 45 aeroportos localizados no Brasil, Camboja, Chile, Costa Rica, República Dominicana, França, Japão, Portugal, Sérvia Suécia, Reino Unido e Estados Unidos. Atendida por mais de 250 linhas aéreas, a rede VINCI Airports transportou mais de 255 milhões de passageiros em 2019.


Por meio de sua expertise como um integrador abrangente, a VINCI Airports desenvolve, financia, constrói e opera aeroportos, aproveitando sua capacidade de investimento e know-how para otimizar a gestão e o desempenho dos aeroportos e fazer ampliações e outras melhorias. Em 2019, sua receita anual para atividades geridas foi de 4,9 bilhões de euros e de 2,6 bilhões de euros para receita consolidada. Mais informações estão disponíveis em www.vinci-airports.com ou www.salvador-airport.com.br.


Sugestão de fonte: Rodrigo Tavares, gerente de Meio Ambiente do Salvador Bahia Airport