AEROPORTO DE SALVADOR REGISTRA CRESCIMENTO DE 30% NA MOVIMENTAÇÃO DE CARGAS INTERNACIONAIS

AEROPORTO DE SALVADOR REGISTRA CRESCIMENTO DE 30% NA MOVIMENTAÇÃO DE CARGAS INTERNACIONAIS

Mais de R$ 1 bilhão. Esse foi o montante movimentado em importações em 2019 no Terminal Internacional de Cargas do Salvador Bahia Airport, integrante da rede VINCI Airports. Ao todo, 3.743 toneladas chegaram à capital baiana através do Aeroporto no ano passado, número superior ao de 2018 quando foram registradas 2.257 toneladas. 

Somando importações e exportações, em 2019 houve um crescimento de 30% no peso transportado em comparação com o ano anterior, quando a média nacional do mercado aéreo de carga internacional fechou negativamente em -20,6%, de acordo com dados da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC).

Os setores com maior representação na importação de mercadorias foram o metal-mecânico (47%), seguido pelo de tecnologia (35%) e químico (8%). A proeminência das indústrias metal-mecânicas no volume de importações está relacionada, por exemplo, à fabricação de equipamentos para geradores de energia eólica. Segundo dados da Secretaria de Desenvolvimento Econômico do Estado da Bahia (SDE), o estado é líder nacional em geração de energias renováveis, atraindo investimentos de indústrias como Siemens Gamesa, Alstom e General Electric.

Com um parque instalado de 4 GW, até 2023, ainda de acordo com a SDE, a capacidade de geração de energia eólica no estado deve aumentar em +50% com investimentos avaliados em R$ 8,5 bilhões e mais de 30 mil empregos diretos e indiretos gerados, potencializando o desenvolvimento das indústrias do setor.  

Nacionalização de cargas

Entre os principais diferenciais oferecidos pelo Aeroporto, estão a conveniência e a segurança de nacionalizar as cargas diretamente no terminal aeroportuário, reduzindo a necessidade de movimentações dos produtos importados. “Queremos potencializar o papel do aeroporto nos elos logísticos da Bahia, agregando valor às cadeias de suprimento e viabilizando novas oportunidades de negócios”, afirma Wagner Rocha, Supervisor de Negócios de Carga do Salvador Bahia Airport. “Além disso, a conveniência e a segurança de nacionalizar as cargas diretamente no aeroporto é um diferencial para os importadores que buscam qualidade no transporte das suas mercadorias”.

Graças a esse trabalho, não foi apenas o movimento de importações que alcançou resultados positivos em 2019. Grande destaque das exportações baianas, 6.652 toneladas de frutas seguiram em direção à Europa através do Salvador Bahia Airport no ano passado.

As grandes estrelas da balança em 2019 foram a manga, representando 85% dos produtos exportados, e o mamão, com 15%. Na avaliação de Rocha, existe “um grande potencial de exportação de outros gêneros alimentícios, que possam levar esta marca ‘made in Bahia’ a mais mesas e vitrines ao redor do mundo”.

 

Vai e vem – Confira os números das importações e exportações no Aeroporto de Salvador em 2019

Volume de importações por setor

Metal-Mecânico – 47%

Tecnologia – 35%

Químico – 8%               

Outros – 10%

Volume de exportações por produto

Manga – 85%

Mamão – 15%

Comparativo entre os anos

Importação

2.257 toneladas (2018)

3.743 toneladas (2019

Exportação

5.409 toneladas (2018)

6.652 toneladas (2019) 

Sobre o Salvador Bahia Airport

Localizado em Salvador, capital baiana e primeira capital brasileira, o Salvador Bahia Airport faz parte da rede VINCI Airports desde 2 de janeiro de 2018 através de um Contrato de Concessão com duração de 30 anos. Na lista dos dez aeroportos mais movimentados do País, ele conecta o estado da Bahia a 34 destinos, sendo 25 domésticos e 9 internacionais.

Desde o início da Concessão, o aeroporto tem incorporado padrões globais de operação, buscando entregar mais eficiência, segurança e uma melhor experiência de viagem para os seus passageiros. Grandes investimentos em um programa de modernização e ampliação levaram à extensão de 22.000 m² de área construída, ao acréscimo de seis novas pontes de embarque, à abertura de mais uma pista para aviação comercial e à instalação de um sistema de detecção e combate a incêndio. Além disso, o aeroporto se comprometeu a apoiar o desenvolvimento econômico do estado através do desenvolvimento de tráfego e iniciativas de estímulo ao turismo.

 Reconhecido como um aeroporto verde pelo Conselho Internacional de Aeroportos, o Salvador Bahia Airport se destaca por suas conquistas no campo da sustentabilidade entre as quais zero descarte de efluentes, adoção de medidas visando eficiência energética, e a implementação de um programa efetivo de reciclagem. As iniciativas estão alinhadas com o compromisso da VINCI Airports em reduzir sua pegada de carbono. O Aeroporto também procura valorizar e promover as especificidades culturais e sociais da Bahia, um de seus grandes ativos.

Sobre a VINCI Airports

A VINCI Airports, como a maior operadora privada de aeroportos no mundo, gerencia o desenvolvimento e as operações de 45 aeroportos localizados na França, em Portugal, no Reino Unido, na Suécia, Sérvia, no Camboja, no Japão, nos Estados Unidos, na República Dominicana, na Costa Rica, no Chile e no Brasil. Atendida por cerca de 250 companhias aéreas, a rede VINCI Airports transportou 240 milhões de passageiros em 2018.

Por meio de sua expertise como um integrador abrangente, a VINCI Airports desenvolve, financia, constrói e opera aeroportos, aproveitando sua capacidade de investimento, network internacional e know-how para otimizar a gestão e o desempenho das infraestruturas aeroportuárias existentes, suas extensões e projetos de novas construções. Em 2018, sua receita anual para atividades geridas foi de 3,6 bilhões de euros e de 1,6 bilhão de euros para receita consolidada.  Mais informações estão disponíveis em www.vinci-airports.com ou www.salvador-airport.com.br